A escolha foi sua, agora aguenta



A escolha foi sua, agora aguenta. Não foi eu que joguei tudo que vivemos fora. Não foi uma escolha minha. Eu tentei, eu lutei, eu me desdobrei, eu fui tudo que você precisava em alguém e o que foi que eu recebi? A traição, o desprezo, um esquecimento repentino e uma culpa desnecessária por você não ter insistido. Não adianta bancar o desapegado para os seus amigos. Não precisa forçar a barra e jogar a culpa toda pra cima de mim. Não adianta me taxar de neurótica e obsessiva que não te deixava respirar, porque você bem sabe que hoje me ver feliz te incomoda e o jogo virou, não é mesmo? 

Não adianta fingir que o que vivemos não passou de mais um romancinho que você listou e arquivou. Não adianta fingir que me superou se quando me vê aproveitando a minha nova fase já arruma um pretexto pra me infernizar. Me fuzila com os olhos quase que a noite inteira e ainda acredita que eu vou mais uma vez correr atrás. 

Eu já senti muito a sua falta. Hoje eu sinto orgulho de mim. Me tornei quem eu não esperava. Me recuperei de todas as suas mancadas, venci todas as minhas frustrações e me permiti recomeçar. Eu passei uma boa parte da minha vida me anulando pra ver quem eu julgava ser o amor da minha vida bem e feliz. Você preferiu me dar atestado de otária e eu mais uma vez não entendi o real sentido de um dia me jurar amor e no outro alegar que não nascemos pra ficarmos juntos. Descobri que a gente precisa se colocar em primeiro plano em tudo, primeiro a gente se ama, depois sai por aí querendo ser de alguém. Primeiro eu precisei me livrar dos entulhos e arrumar toda a bagunça que você deixou aqui. 


Depois eu recuperei o fôlego, engoli o choro, parei de me culpar por tudo e deixei de absorver as suas atitudes de moleque que tentavam me convencer que eu havia ficado para trás. Não adianta querer escrever uma história ao lado de quem só vive de momentos. Não dá pra viver em cima do muro e abraçar a insegurança de quem só me queria quando era cômodo. A vida ensina e a gente se vacina de amores mal curados e meia boca que o acaso vez em quando nos insiste em nos oferecer.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Depressão não é preguiça e nem desculpa, depressão é luta.

Mulher compra óculos na praia por R$35 sem se aperceber que na realidade pagou R$350

Mãe deixa mensagem para a atual do seu ex e emocionou tudo e todos