Christiane Torloni desabafa sobre morte trágica do filho: "Não existe superação. Todo dia, você começa com sua dor".


Quem vê Christiane Torloni brilhando em O Tempo Não Para, aos 61 anos de idade e mais de 40 de carreira, talvez não lembre que a atriz ficou três anos sem atuar entre 1991 e 1994.

A pausa aconteceu por causa da maior perda sofrida por Torloni: a morte trágica de seu filho, Guilherme, fruto de seu casamento com o diretor Dennis Carvalho. Em entrevista ao O Globo, a atriz falou sobre como lida com a dor que carrega até hoje.

Guilherme morreu nos braços da mãe, aos 12 anos de idade, quando uma caminhonete dirigida por ela saiu do controle e atingiu o garoto. Para viver o luto, Christiane se mudou para Portugal com seu outro filho, irmão gêmeo dele, o ator Leonardo Carvalho.

Três anos depois, ela retornou ao Brasil e se agarrou à arte como válvula de escape para o sofrimento, que permanece. “Todo dia, você começa com a sua dor. Tem dia que ela está menor, tem dia que ela está mais forte. (...) Não existe superação. Nada fica igual como antes. Mas o dia a dia vai reconstruindo as pessoas”, diz a atriz, que continua lutando para manter-se firme.

Hoje, por se considerar uma pessoa muito mais frágil do que era há 27 anos, ela toma cuidado com os que estão à sua volta para que não a desestabilizem. “Como alguém que tem o seu fígado desfeito, eu não tinha certeza se ia conseguir que meu coração voltasse a bater direito. É feito o tsunami que há uns anos mexeu com o eixo da Terra. Minha Terra mudou de eixo. Meu tempo mudou. Tenho que tomar cuidado comigo”, desabafou a atriz, que evita falar sobre o acidente porque isso lhe faz muito mal.

Além de se ancorar na arte, a artista conta com o apoio de pessoas próximas que a amam e até mesmo de gente de outros países como Japão e Rússia, que nem a conhece, mas se solidariza lhe enviando cartas. Um dos integrantes dessa rede de amor é seu primeiro netinho, Lucca, que completou 1 ano recentemente. Apesar de conviver com a dor, Torloni segue em frente encontrando forças no que há de bom na vida e nos enriquecendo com seu trabalho.

Comentários

  1. Entendo perfeitente a sua dor, perdi o meu em um.assalto.
    Um dia de cada vez.

    ResponderExcluir
  2. O meu se foi há. 11 anos, mas,nada preenche.essa lacuna.
    Vivemos porque Deus nos fortalece e, nos conduz à cada manhã que se renova.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mulher compra óculos na praia por R$35 sem se aperceber que na realidade pagou R$350

Mãe deixa mensagem para a atual do seu ex e emocionou tudo e todos

Beto Barbosa relata sofrimento na luta contra o câncer.