Leite retirado do mercado por excesso de sangue, pus e toxinas! Veja


É bem provável que você cresceu ouvindo sua mãe dizer que você deveria beber mais leite para ter ossos mais fortes. Além disso, caso você gripasse o motivo era o mesmo: você não estava bebendo leite suficiente. Pois bem, você já pode dizer para a sua mãe que ela esteve errada durante todo esse tempo. Pesquisadores de Harvard explicam que leite faz mal à nossa saúde. Acompanhe neste artigo.

Uma coisa é fato: a industria do leite de vaca está com seus dias contados. Nós últimos anos, as pesquisas relacionadas aos benefícios ou malefícios do consumo de leite de vaca pelo ser humano cresceu exageradamente. A busca é a mesma: Leite de vaca realmente faz bem à saúde humana? Se você é um viciado em leite, as conclusões vão te deixar surpresa.
Em Portugal, o nutricionista Nuno Velho Cabral afirmou em uma entrevista à Agência Lusa que “Contrariamente ao que foi apregoado durante muitos anos, as evidências científicas têm vindo a confirmar que, realmente, existem malefícios associados à ingestão de leite“.
Na Universidade de Harvard, David Ludwig, que é médico e doutor especializado em nutrição, publicou diversos artigos científicos em que assegura que os seres humanos não têm nenhuma exigência nutricional de consumo de leite animal.
Segundos os médicos e nutricionistas, o leite materno é o único que tem os níveis de proteína, cálcio e outros elementos essenciais à saúde na proporção correta.
TODO leite de vaca contém 59 hormônios ativos, vários alérgenos, gordura e colesterol. A maior parte do leite de vaca contém quantidades mensuráveis de herbicidas, pesticidas, dioxinas (até 2.200 vezes o nível aceitável), até 52 antibióticos poderosos, sangue, pus, fezes, bactérias e vírus. (O leite da vaca pode conter resíduos de tudo o que a vaca come… inclusive coisas como restos radiativos de testes nucleares – não esqueçam o problema do estrôncio-90 na década de 50).

Devido a produção massiva de leite sem descanso as vacas ganham feridas que produz o pus e o sangue.
No Brasil É permitido, por lei, até 1 milhão de célula de Pus no seu Leite, por Litro. 
Segundo a escritora Sônia Felipe Sônia Felipe, o leite em caixinha produzido no Brasil ocorre de forma industrializada somente para mascarar as contaminações do leite causadas pelo sangue e pelo pus dos animais que sofrem com inflamações nos mamilos e nos cascos. Além disso, esses animais não são alimentados da forma correta. A alimentação regrada de restos de outros animais, grãos, pesticidas e antibióticos são passados para o leite durante a digestão da vaca.
COMO O LEITE FAZ MAL
Ainda segundo Sônia Felipe, pós-doutorada em Bioética afirma que o leite de vaca não é bem digerido pelo organismo humano por questões biológicas. Como grande parte dos seres humanos já não produzem a enzima que permite digerir o açúcar do leite, a lactose, as pessoas sofrem com sérias disfunções digestivas.
Segundo a evidência existe um aumento do risco de cancro da próstata mas parece ter um papel protetor no cancro coloretal, cancro da mama, cancro da bexiga e no cancro do gástrico/estômago. E no global não tem qualquer impacto na mortalidade. Também não tem relação com doenças auto-imunes, doenças alérgicas nem com o autismo.
O leite pode causar resistência à insulina, que pode levar à diabetes, hipertensão, obesidade abdominal, síndrome do ovário policístico, câncer de mama e acne, tudo isso por causa dos laticínios que aumentam muito a liberação de insulina (hormônio que leva glicose para dentro da célula) pelo pâncreas.
No mais, a pasteurização do leite, processo que mata as bactérias nocivas, também elimina grande parte das propriedades nutritivas do leite. Ou seja, essa história de que o leite de vaca tem mais cálcio não é verdade.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Depressão não é preguiça e nem desculpa, depressão é luta.

Mãe deixa mensagem para a atual do seu ex e emocionou tudo e todos

Ter uma irmã é o presente mais sublime que Deus pode te dar

Frases de Conquista

Reconquista Perfeita