Eu costumava não sentir falta de quem não quer estar presente

Resultado de imagem para menino tumblr



Eu costumava não me importar com coisas pequenas. Costumava não sentir falta de quem não quer estar presente. Costumava não me lamentar todas as coisas ou mesmo me sentir mal por coisas que estão fora do meu alcance. Costumava não dar tanta importância ao que os outros diziam, aliás, quem eram os outros? Eu costumava não me relacionar. Costumava chamar de amigo só os que provavam que realmente eram tais. 

Costumava confiar em quem merecia. Costumava viver amizades recíprocas. Eu costumava receber carinho. Costumava sair menos, mas quando saía, me divertia mais. Eu costumava viajar muito, hoje já não sei qual o cheiro da estrada. Eu costumava tanta coisa que já não costumo, mas de todos os costumes o que mais me faz falta é o de querer viver.


“Você tanto fez pelos outros que pra eles agora você tanto faz.” Duro ouvir isso, não é? Mas nada mais é do que a pura verdade. Nada deve ser feito na esperança de que seja retribuído. Faça por fazer, por gostar, por se sentir bem consigo mesmo. Não espere retorno, não espere agradecimentos. 

Não espere absolutamente nada, de ninguém. Pois é assim que funciona, é assim que sempre funcionará. Quem pra você hoje sorri, poderá deixar digitais nos punhais que em suas costas agora estão cravados. Não se amarre à ninguém. Seja livre. Não espere nada de ninguém, até porque um dos maiores clichês gritados por aí é que é preferível se surpreender do que se decepcionar.

Bruno Campos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mulher compra óculos na praia por R$35 sem se aperceber que na realidade pagou R$350

Mãe deixa mensagem para a atual do seu ex e emocionou tudo e todos

Beto Barbosa relata sofrimento na luta contra o câncer.