Era como se tudo fosse um grande “tanto faz”

Resultado de imagem para menino tumblr

Não que eu fosse lá a melhor pessoa do mundo, aliás, ainda não sou. Mas é que ultimamente todos os demais estão se tornando cada vez mais vazios e desinteressantes. Parece que eu desenvolvi uma certa aversão, preguiça ao bicho ser humano. Como se conviver com esse tipo fosse no mínimo nocivo à minha sanidade. Não queria saber de praticamente ninguém. 

Meu quarto, alguns poucos amigos que ainda me aguentavam e um computador para escrever meus textos idiotas já me era o suficiente.  Era como se eu não precisasse de mais nada, como se não me faltasse mais nada. Tudo era menos desgastante, preocupante e eu vivia o mínimo possível irritado. Eu simplesmente deixei de me importar, deixei de sentir importância até quando eu queria sentir. Era como se tudo fosse um grande “tanto faz” e como se a única coisa que eu possuía na ponta da língua quando vinham me dirigir a palavra era um bom e velho “foda-se” e nada mais.

As palavras em meu peito são como pássaros aprisionados em gaiolas que anseiam por liberdade. Os sentimentos que carrego comigo são desprovidos de qualquer sentir propriamente dito, são vazios em sua origem e de enorme decadência para mim. Porém sentimentos quando postos nos papel mesmo que sem sentindo real para esse que vos escreve, acabam indo ao encontro de olhos que os adotam, fazendo deles tão seus quanto meus. Talvez seja essa a maravilha da escrita. 

Talvez esteja aí a razão para que as palavras continuem a fazer parte de tudo, porque mesmo quando não há razão pra mim, há quem em anseio pede por essas palavras que assim como pássaros em gaiolas, anseiam por liberdade.

Bruno Campos 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mulher compra óculos na praia por R$35 sem se aperceber que na realidade pagou R$350

Mãe deixa mensagem para a atual do seu ex e emocionou tudo e todos

Beto Barbosa relata sofrimento na luta contra o câncer.