Você é calmaria e eu sou pura agitação


"Você é calmaria e eu sou pura agitação. Você é paciência e eu a impaciência em pessoa. Você pensa antes de falar e eu falo qualquer bobagem que me vêem a cabeça. Você é tão diferente de mim, mas a gente se encaixa entende? Pode ser que o santo tenha batido, ou seja esse lance de destino, ou almas gêmeas que eu tanto li em livros, sei lá eu, o que diabos é isso que tô sentindo! Mas se tem algo que eu sei, é que a gente se completa rapaz. Perfeitamente imperfeitos, desse jeito meio torto. Desse jeito, tão a gente."
“Vai ficar aí escrevendo a vida toda menina? Sonhos não colocam prato na mesa não, sua mãe não vai estar aí para te sustentar à vida toda sabia?”, disseram isso tantas vezes que comecei a acreditar neles.
Após a minha formatura, assim que a faculdade da cidade abriu inscrições me inscrevi no primeiro curso que me veio à mente e que sabia que meus pais, tios e avós não iriam ter como implicar: pedagogia, afinal quer coisa mais digna que um professor? Além de é claro, médico e advogado, mas hey a vida não está fácil assim ainda não.
Permiti que as críticas me atingissem, definissem a rota que minha vida deveria seguir, então aqui estou eu, cursando o segundo ano de Pedagogia e sonhando acordada com o dia em que meus livros estarão espalhados por ai.
Confesso que depois que entrei na faculdade deixei esse sonho de lado, ele estava sempre lá como uma sombra nublando até os dias mais claros, mas de alguma forma se tornou um plano secundário na minha vida. Passei a escrever cada vez menos, até que chegou um dia que deixei de escrever por meses, no entanto quando em um dia qualquer decidi pegar um papel, uma caneta e as palavras começaram a simplesmente fluir com tanta facilidade como respirar, como se eu nunca tivesse parado, foi ai que eu soube que não importa o que as pessoas dissessem: é isso que eu fui feita para fazer, é isso que eu quero fazer.
Então retomei a direção desse barco e decidi lutar contra toda correnteza se necessário for, não vou permitir meus sonhos assim como tantos outros desaparecem pelo simples medo do fracasso, do dar errado. Se eu fracassar, e dai? Pelo menos vou poder dizer que tentei que fiz o melhor que podia, e sinceramente acho que o maior fracasso da vida de alguém é quando abre a mão de si mesmo por medo de não ser considerado bom o suficiente para se encaixar, por medo de ser diferente. Mas é tão ruim ser diferente? Hoje eu vejo que ruim mesmo é ser só mais um rosto na multidão!
Eu escolho arriscar, quebrar a cara quantas vezes necessário for, cair e posso prometer que vou levantar toda vez, porque se tem uma coisa que eu sei é que o tempo está passando rápido demais para ficarmos parados vendo a vida passar, não quero olhar para trás e perceber que no filme da vida eu tenho sido apenas mais um figurante. Ser figurante no meu próprio filme? Isso sim me dá um medo danado!
O destino não nasce escrito ou predestinado quem faz ele é você, e a única forma de prevê-lo é começar a fazê-lo, não amanhã, nem mais tarde, é aqui e agora, porque acredite em mim o mundo está cheio de pessoas descrentes: descrentes do amor, da vida e de sonhos, contudo se você acredita em alguma coisa de verdade, não se deixe abater por nenhum deles e lute. Por favor, eu lhe peço que lute! Eu te imploro que não desista de algo que almeja por mais bobo que possa parecer e você pode não saber ainda, mas você é capaz, eu acredito em você e prometo que jamais estará sozinho nessa.
Não vai ser fácil não vou negar, digo por mim que mal comecei e já tenho lá meus machucados para cicatrizar, porém ninguém nunca disse que seria fácil e quer saber de um segredinho? Não sei onde ou como tudo isso pode acabar, mas tenho certeza que a vista do outro lado é espetacular, se você decidir arriscar.
Para todo jovem sonhador vai meu recado: eu não desisto, se você não desistir também!
Acho que nós só percebemos que realmente estamos crescendo, quando notamos que o tempo de realizar nossos sonhos está se esgotando a cada dia que não fazemos nada por eles. Não que eu acredite que sonhos tenham alguma data de validade ou coisa do tipo, mas é assim que eu me sinto às vezes, entende? Como se já não tivesse mais tempo, e sinceramente não acredito que seja a única que já se sentiu dessa maneira.
Quando você termina o ensino médio dá de cara com uma dura realidade: o futuro. Céus que época! Costumava achar que após a escola finalmente terminasse haveria um tempo para me adaptar na transição de “adolescente inconsequente e sem noção” para “adulta dona do próprio nariz e responsável pelo camreira que deve seguir para o resto dos seus dias? Poderia até ser comédia, se não tivesse uma grande tragédia implícita nessas palavras.
Ninguém deveria ser obrigado a tomar uma decisão dessas assim de uma hora para outra como se não fosse nada, mas acabamos tendo que tomar, principalmente porque a pressão se torna demais e cedemos a ela. Irônico como algumas vezes as mesmas pessoas que nos incentivam a sonhar quando pequenos, são os mesmos que acabam nos impedindo de seguir.

Beatriz Silva 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mulher compra óculos na praia por R$35 sem se aperceber que na realidade pagou R$350

Mãe deixa mensagem para a atual do seu ex e emocionou tudo e todos

Ter uma irmã é o presente mais sublime que Deus pode te dar